Suinocultura

Até a década de 90 a Suinocultura desenvolvia-se basicamente no sistema Ciclo Completo. Após esse período as integrações começaram a fomentar a especialização nas fases de criação de leitões e terminação, para garantir aumento da produção, melhoria na qualidade do produto e segurança alimentar.

Na Copérdia, a atividade iniciou em 1982. Na época eram 62 produtores e produção anual de 4.182 animais. Em 2021 o número de fomentados foi de 1002 produtores e 1.748.440 suínos abatidos, sendo 1.560.098 na Aurora em 188.342 abates terceiros.

Os produtores ligados ao Fomento da Suinocultura estão divididos nas seguintes modalidades de produção: Ciclo Completo, UPL, Parcerias e Crechários.

O Fomento de Suinocultura conta com uma equipe  preparada e profissionalizada para atender todo fomento, são técnicos que prestam assistência diretamente aos fomentados, profissionais que realizam a seleção de reprodutores, profissionais de seleção e pesagem de leitões, médicos veterinários, assistentes administrativos e operacionais, encarregado de faturamento, supervisores e um gerente de negócio.

Hoje, o Fomento de Suinocultura conta com 78.130 matrizes em UPL e Ciclo Completo.

Em 2021, a atividade de suínos faturou R$ 841.298.324,99 representando 25,78% do faturamento anual da Copérdia.